ELlZETH CARDOSO 1920 - 1990
Elizeth Cardoso nasceu no Rio de Janeiro, em 16 de julho de 1920. De familia pobre, foi balconista, cabeleireira e operária de uma fabrica de sabão. Sua familia era intimamente ligada ávida cultural da Praça Onze e costumava freqüentar a Casa de Tia Ciata, mesmo morando em Jacarepaguá. Dona de uma voz exuberante, Elizeth ganhou apelidos como A Divina, A Magnifica, Enluarada e Lady do samba. A cantora carioca também foi responsável pela consagração de vários sambistas na década de 1960. Apesar de ter começado a cantar aos 16 anos, só gravou pela primeira vez aos 30, mas daí em diante não parou mais. Ao longo de sua carreira, foram mais de 40 discos no Brasil, além de vários outros no exterior, em paises como Portugal, Uruguai, Venezuela, Argentina e México.
A cantora gravou mais de 50 discos, entre eles, o LP Elizeth sobe o morro, um destaque da discografia brasileira, que marcou a estréia de Nelson Cavaquinho em gravações e trouxe a primeira composição gravada de Paulinho da Viola.
Outro disco importante foi o que resultou do show histórico, realizado em 1968, no Teatro João Caetano, do Rio de Janeiro, para levantar fundos para o Museu da Imagem e do Som. Idealizado pelo Conselho Superior de Música Popular, o show reuniu, em uma casa lotada, Elizeth Cardoso, Jacob do Bandolim e o Zimbo Trio, sob a direção de Herminio Bello de Carvalho. Foi um dos espetáculos mais elogiados pela crítica da história da MPB.
                                                                                                                          VOLTAR