PELÉ
 
Rei do futebol

Poucos atletas profissionais do futebol foram tão comentados pelos meios de comunicação de massa, no período em que se encontravam ao auge de suas carreiras, do que “Edson Arantes do Nascimento”, nome civil do popular “Pelé”.
Tricordiano, pois nasceu em “Três Corações”, Cidade mineira onde seus Pais moravam e tiveram a glória de vê-lo vir ao mundo no ano de 1940, Pelé é tido como o melhor jogador de todos os tempos, cujos feitos nos campos de futebol ainda não foram superados por nenhum craque até hoje, mesmo tendo encerrado a sua brilhante trajetória há mais 30 anos. Antes de alcançar 29 anos de idade, Pelé já havia feito um prodígio, segundo a crônica especializada, ao atingir a marca dos “mil gols”em jogos oficiais, o que se deu em 1969.
Sua carreira começou ainda muito cedo, pois, com 16 anos já era profissional desta modalidade esportiva e, aos 17 anos, fora convocado para integrar a “Seleção Brasileira de Futebol” que disputou a Copa do Mundo em 1958, na Suécia. Como se vê, era um adolescente quando teve a suficiente habilidade para marcar o primeiro gol da Copa do Mundo contra a União Soviética, em seguida marcando outro em cima do País de Gales, fechando com chave de ouro a sua estréia em nossa Seleção, ao marcar dois miraculosos gols contra a anfitriã, Suécia, que acabou sendo a segunda colocada do certame, cedendo ao Brasil a faixa de “Campeão de Futebol do Mundo”naquele ano de 1958, por sinal o nosso primeiro campeonato, feito que se repetiria no Chile em 1962 e no México em 1970, e em 1994, e por último em 2002, em cujas três primeiras, contando com a magistral participação do extraordinário jogador de futebol, que foi “Edson Arantes do Nascimento”.
É bom, por questão de justiça, assinalarmos que “Pelé” começou a jogar futebol, com o seu próprio Pai, treinador que era, ao transferir-se para a Cidade de Bauru, interior de São Paulo, quando “Pelé” tinha ainda três anos de idade .
Outro título que enche de orgulho tanto a “Pelé” como a nós brasileiros, é que este notável futebolista é o único atleta do mundo que conseguiu disputar a taça “Jules Rimet” em quatro competições consecutivas, ou seja, em 1958; 1962; 1966 e 1970, consagrando-se em três delas, campeão mundial.
Ao encerrar a sua carreira de forma consagrada, “Pelé”, em 1974, transferiu-se para os Estados Unidos para jogar na equipe do Cosmos, com o objetivo de tornar o futebol um esporte popular naquele Pa;is. Lá fez com que este seu novo clube fosse campeão norte-americano nesse mesmo ano. As suas jogadas eletrizantes e antológicas fizeram com que o clube Cosmos obtivesse recorde de público, em 1977.
Foi com “Pelé” jogando como atacante no Santos, onde sempre jogou, que este Clube viveu os seus melhores momentos de glória e obteve nove campeonatos paulistas, sucesso este atribuído com justiça, aos que todos reconhecem como a “Era Pelé”, o “Rei Mundial do Futebol”.
Em jogos oficiais das diferentes categorias, “Pelé” conseguiu marcar nada mais e nada menos do que 1.284 gols.
Pelé é ex-ministro Extraordinário dos Esportes e empresta o prestígio de seu nome para campanhas beneficentes, não admitindo que o mesmo seja usado para propaganda de cigarros, bebidas, e outros produtos que possam comprometer a integridade física das pessoas.
Edson Arantes do Nascimento – “Pelé” – até hoje, é o maior símbolo brasileiro e o maior e mais conhecido brasileiro no Mundo, sendo de fato e “nato” o nosso embaixador brasileiro no exterior.
Pois, “Pelé”, devido a sua determinação, coragem e sua autoconfiança são fatores decisivos para o seu sucesso, como ser humano e jogador de futebol. Não importa, para ele, quais sejam os obstáculos e as dificuldades. E, sempre possuído de uma inabalável determinação consegue superá-los. Independentemente das circunstâncias, é um homem humilde, recatado e despido de orgulho.

VOLTAR