JOSÉ DO PATROCINIO 18S3 -190S
José Carlos do Patrocinio nasceu em Campos, no estado do Rio de Janeiro, em 9 de outubro de 185 •.•. Era filho natural do padre João Carlos Monteiro, orador sacro de grande fama na capela imperial, membro da maçonaria, vereador e deputado de sua cidade. Sua mãe era Justina Maria do Espirito Santo, uma escrava entre os 92 cativos do padre João Carlos. José do Patrocinio passou a infância na fazenda paterna, onde pôde observar, desde cedo, a crueldade da escravidão.
Conhecido como o patrono da abolição, José Carlos do Patrocinio foi orador, poeta, romancista e considerado o maior de todos os jornalistas que defendiam o fim da escravidãõ. O Tigre do Abolicionismo foi um articulista famoso em todo o país.
Com a República, opôs-se abertamente a Floriano Peixoto, o Marechal de Ferro. Por conta disso, em 1892 foi deportado para Cacui, no Amazonas.
Também foi um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras, sentando¬se na cadeira 21, que tem como patrono Joaquim Serra. Patrocinio escreveu três romances: Mota Coqueiro, Os Retirantes e Pedro Espanhol.

VOLTAR