JOÃO CANDIDO 1880 - 1969
João Cândido Felisberto nasceu no Rio Grande do Sul, em 1880. Filho de ex¬escravos, aos 14 anos entrou para a Marinha, instituição que na época era composta por 50% de negros, 30% de mulatos, 10% de caboclos e 10% de brancos. João Cândido entrou para a História como lider da Revolta da Chibata, ocorrida em 1910, contra os castigos fisicos impostos aos marinheiros. Por conta deste evento, foi apelidado de Almirante Negro.
Com receio das conseqüências da revolta, o presidente Hermes da Fonseca atendeu aos pedidos dos marujos, pois o pânico já havia levado milhares de habitantes a fugir da cidade. No entanto, assim que os rebeldes se entregaram com a promessa de anistia no dia 25 de novembro, o governo decretou suas expulsões da Marinha. Dezoito líderes foram para uma solitária no Batalhão Naval na Ilha das Cobras, no Rio. Apenas João Cândido e um companheiro sairam vivos. Os outros 16 marinheiros morreram sufocados, pois a prisão era lavada com uma solução de água e cal ¬quando a água evaporava, o cal penetrava nos pulmões dos marinheiros, matando-os.
João Cândido foi banido da Marinha e chegou a ser internado em um hospicio. Foi absolvido, mas nunca deixou de ser vigiado pela policia, até mesmo em seu enterro. Teve 12 filhos, em quatro casamentos. Nunca mais conseguiu arrumar emprego fixo e passou o resto da vida trabalhando como estivador na Praça XV, no Rio de Janeiro, e fazendo biscates. Morreu em 1969, aos 89 anos, no anonimato.

VOLTAR